sábado, 15 de janeiro de 2011

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Quem é você?

uma pessoa que sabe ver a vida de diferentes angulos, que precisa de outras pessoas para que seja feliz e que acredita em Deus. Entre isso e eoutras coisas, descubra quem sou...

Respondo, é só perguntar!

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

eu

Sempre fui criança,
sempre tive uma alma jovem,
mas geralmente tenho responsabilidades de um adulto.
Sei sorrir,
sei chorar,
fazer caretas,
sei ver em tudo,
cores,
sabores e sempre algumas flores.
Gosto de sentir o calor do sol
e a pessoas que possuem em sua alma
algo tão aconchegante como
um abraço com bons sentimentos.
Gosto de ver em um sorriso,
a esperança de um sonho vivo.
Gosto de ver felicidade saltitando pela pele,
e mostrar as pessoas que a vida sempre vale a pena.
Meus defeitos são resultados de fatos não controlados
ou não pensados e minhas virtudes em maior parte,
o que aprendi em minhas experiências.
Passei por muitas situações boas e ruins,
já acreditei no amor de pessoas
que nunca souberam o que é isso,
já fui ingênuo de dar a minha vida
pelo sorriso da pessoa amada.
Mas todas essas vivências
foram essênciais para que
me tornasse quem sou hoje.
Uma pessoa que não é perfeita,
mas tem em sua consciência ,
que sempre faz seu melhor.
Não digo que sou simples
ou complicado.
Sou "simplesmente”,


Fernando!

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

borboletas

olhe para ceu
veja como a brisa responde
sinta...

veja que ela afaga teu rosto
como asas de borboletas

belas borboletas que deslisam
suavemente pelo ar


coloridas


como se o mundo fosse criado para elas
haaaaaaaa que dia lindo
venham borboletas

passeiem em meu jardim
sejam a cor e a beleza de minha vida
passei a vida toda plantando as mais belas flores



e quando chegarem



espero que o meu jardim seja sua morada
seu canto
seu lugarsinho especial


borboletas...

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

O amor chegou


O amor chegou



Deixe o amor entrar
Deixe-o dominar o teu ser
Mesmo que venha a ser algo diferente
De repente tu podes gostar
Amar, amar, amar e só isso que vai pensar
Chega de chorar ou fingir que é feliz
Só me diz agora o que falar
Agora só quero saber de amar
Esse carinho torto e direito
Direito do teu jeito
Torto sem ação
Carinho não de pele, mas de coração
Toque das mãos sem nenhuma palavra
Nenhuma força a mais, tudo natural
Toque de mãos que se falavam
Natural construtivo e também radical
Segundos de gozo eterno
Gozo de felicidade intensa
Quase algo materno
Gozo de felicidade utópica e imensa

sexta-feira, 20 de julho de 2007

Amo

Se tu me amas,
ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados,
deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho,
amada,
que a vida é breve,
e o amor mais breve ainda।